Cirurgias prometem aliviar ‘vista cansada’.

Fabiano Ferreira
Duas novas cirurgias prometem ser um alívio para quem sofre com o problema de “vista cansada”. Trata-se do procedimento chamado Preslasik e de uma cirurgia parecida com a da catarata, adaptada para este problema. A presbiopia, nome científico para a “vista cansada”, é um mal que praticamente atinge a todas as pessoas acima de 40 anos. Em geral, quem tem o problema precisa afastar o jornal para conseguir ler, por exemplo. Para corrigir o incômodo, a maioria recorre aos óculos ou lentes de contato. Segundo o oftalmologista Luiz Cherici, a Preslasik já é feita em Rio Preto, e sua indicação varia de acordo com o caso. Ele diz que na maioria dos casos é fundamental fazer um teste de báscula com lentes de contato. Se não houver adaptação do paciente a esta condição, indica-se o implante de lentes intra-oculares multifocais. Na cirurgia Preslasik há pelo menos quatro passos fundamentais. Antes do procedimento é feito um exame que mapeia as deformações na córnea que precisam ser corrigidas.

Depois, o paciente recebe anestesia tópica (em forma de colírio). Em seguida, aplica-se o laser na superfície da córnea: na área central, corrige-se para perto; já na parte periférica faz-se a correção para longe. Uma das vantagens da cirurgia é que no dia seguinte o paciente pode retomar suas atividades normalmente. O custo aproximado é de R$ 1,5 mil. Para o oftalmologista Benicio Dini Mendonça, a tendência é que cada vez mais o problema de “vista cansada” seja resolvido com cirurgias ao invés da adoção de óculos. Mas de acordo com ele, este procedimento normalmente só é feito quando há alguma outra disfunção associada. Mendonça diz que existem algumas diferenças na aplicação da técnica. “Em pacientes hipermetropresbitas com até quatro graus, o lasik hipermetrópico e o implante têm bons resultados”, diz.
Saiba mais:


Presbiopia:

:: É como chamamos a diminuição da capacidade do olho de focalizar de perto em função da idade

:: Se inicia, na maioria das pessoas, a partir dos 40 anos de idade. Os sintomas iniciais são de cansaço e cefaléia e as pessoas procuram afastar os objetos para ver melhor

:: Com o passar do tempo, a falta de visão para a leitura fica patente. Nessa fase, conforme cada caso, se prescreverá um óculos só para a leitura ou um óculos que tenha foco para leitura e para a distância. Com o passar da idade aumenta essa dificuldade para perto, sendo necessária a mudança de grau com mais freqüência (cada ano e meio em média)

Catarata:

:: É uma opacidade do cristalino. O cristalino é a lente que temos dentro do olho. Quando ele fica opaco, causa diminuição da visão, e não melhora mesmo com o uso de óculos

:: A catarata pode ser congênita (rara) ou adquirida, que é a forma mais freqüente. As cataratas congênitas são aquelas que aparecem nas crianças e podem ser hereditárias (em até 20%) ou por infecções (rubéola durante a gestação é a causa mais freqüente) ou ainda por desordens metabólicas (diabetes). As cataratas adquiridas podem ter como causas: a idade (é a mais comum e aparece com 60 ou mais anos e é chamada de “catarata senil”); o trauma; o uso de determinados medicamentos, como os que possuem corticóides; as inflamações intra-oculares; as radiações e diversas doenças das quais a diabetes é a mais freqüente

Fonte: www.abcdasaude.com.br

Outras Notícias

Copyright - Dr. Benicio - todos os direitos reservados - criação de sites - W3mídia
Facebook   Youtube