Se milagres existem, acabei de participar de um...

A diversão da garotada do bairro Vila Carioca – Ipiranga - SP, nos idos dos anos de 1958 era jogar futebol, tanto em campos como também em qualquer terreno baldio, e isso tinha muito no bairro.

Na Rua Albino de Moraes/Rua Campante, foi construída uma escola, galpão de madeira com enormes janelas de vidro, e com o passar do tempo foi desativada, ficando só o esqueleto, isto é, sem telhado, mas com as portas e janelas fechadas.

Ao lado do referido galpão tinha um terreno vazio que nós moradores acabamos transformando num campinho de futebol, e quase todos os dias tinha jogo. O tempo passou no local foi construída a sede do “Santos Futebol Clube”.

Certo dia eu fui lá só pra assistir, enfim tinha acabado almoçar, e jogar bola de barriga cheia não é aconselhável. Bola pra, bola pra lá, um dos beques no intuito de defender a sua meta, acertou um chutão na bola de capotão, que foi cair dentro do galpão.

O amigo por apelido de “Baiúca” se propôs a entrar no galpão, como não tinha escada para galgar, subir e entrar pediu-me que fizesse uma escadinha, juntar as duas mãos, assim o fiz, em seguida ele apoiou o pé direito e foi subindo lentamente.

No momento em que ele foi adentrar ao galpão, passando pelo esqueleto do telhado, bateu o bico do sapato na vidraça, que fez um barulho e para meu azar, olhei pra cima justamente na hora em que um pedaço de vidro se desprendia e veio a cair bem no meio do olho direito.

Não senti nenhuma dor, mas o liquido escorria pela face, corri pra casa, o Baiúca contou o fato a minha mãe, e vamos nós pra farmácia do “Seu Romeu”, Rua Vemag, que olhando a situação do olho, logo disse, leve-o já para o Pronto Socorro do Ipiranga, Rua Bom Pastor.

Do pronto socorro fui levado de ambulância para o Hospital das Clinicas, e de imediato fui socorrido e operado pelos médicos plantonistas.

O tempo passou... Em 1996, 38 anos depois estava eu com problemas no olho direito, foi constatado por exames que tinha catarata e glaucoma. E agora pensei desempregado sem recursos... Procurei o meu amigo de fé, meu amigo “ Dorival Braga”, que me indicou o cirurgião - oftalmologista “Dr. Benicio Dini de Mendonça”.

Fiz todos os exames e foi marcada a data da cirurgia, internei-me no Hospital D. Pedro II-SP., e no dia 16 de janeiro de 1996, fui operado pelo doutor acima referido.

No momento em que o doutor aplicava anestesia, lembrei-me do que minha avó Julia tinha me dito: “Quando você tiver qualquer problema com a visão, invoque a Santa Luzia, ela é a protetora dos olhos, da visão”. E assim o procedi...

Fiquei internado por mais um dia, e quando recebi alta do médico ele fez questão de dizer: “Se existem milagres, acabei de participar de um”. Dias depois retornei ao seu consultório para trocar o curativo, e aí foi que a ficha caiu. Isto é, ele me reconheceu, eu também, mas não lembrávamos de que lugar.

Acabamos nos identificando mutuamente, ele o “Dr. Benicio Dini de Mendonça” quando tinha 14 anos de idade era tipógrafo, ajudava seu pai na tipografia, aliás, seu pai Erasmo era pastor evangélico, residia na cidade Charqueada, eu também trabalhava numa gráfica e por um acaso acabamos nos conhecendo.

Enfim 16 anos depois o então menino tipógrafo, se tornou um excelente cirurgião - oftalmologista, que Deus o abençoe na sua trajetória...

Mais J.C.Oliveira

fonte: VivaSP.COM
http://www.vivasp.com:80/texto.asp?tid=7178

Outras Notícias

Copyright - Dr. Benicio - todos os direitos reservados - criação de sites - W3mídia
Facebook   Youtube